• Youtube
  • Twitter
  • Facebook

Em Dt 7.9-11, a Palavra fala que Deus é Deus de aliança e retribui a cada um conforme seus feitos. Tem-se, nesse contexto, a ideia de fortaleza, estrutura militar projetada para uma defensiva em uma guerra. Nos originais hebraicos, a palavra emuná, citada nesses versículos, significa a atitude de alguém íntegro, que não esmorece nos momentos das adversidades. “Emuná” e “fé” são dois conceitos correlatos, mas a palavra emuná extrapola o conceito de fé.

A história bíblica nos revela o Deus que tudo resolve a nosso favor, contudo os gregos passaram a usar o significado da fé de forma filosófica e argumentativa, confundindo-a com o poder do pensamento positivo. Ter fé não é somente pensar de forma positiva, mas é ter a certeza que o que esperamos e não conseguimos vislumbrar se realizará. Jesus mostrou a fé inabalável, a emuná, levando uma vida íntegra.

Nossa fé deve ser consistente. Confiar em Deus com a visão da emuná nos faz permanecer fortes quando as tribulações vêm. Quem vive a emuná não vive só de emoções, mas vive por inteiro, com a integridade de uma pessoa honrada e justa. Hoje, essa virtude é um desafio a ser vivido, em um mundo onde o ter se tornou superior ao ser.

A Palavra nos incita a nos alegrarmos no Senhor, ainda que tudo nos falte (Hc 3.17). Viver com Jesus é edificar o alicerce e se revestir de uma fé inabalável em todos os momentos, para vivermos os milagres de Deus. Se a nossa fé for como uma fortaleza, mostraremos ao mundo nossa confiança e amor em Jesus, ainda que tudo pareça contrário em nosso caminhar.

Se temos uma fé íntegra, Deus prosperará tudo o que fizermos. Creio que Deus está construindo uma geração de pessoas fortes, que influenciará positivamente as pessoas ao lado e que viverá essa fé de forma plena e verdadeira. Quando vivemos a emuná, deixamos de ser fieis apenas às nossas necessidades e nos tornamos leais a Jesus, autor e consumador da nossa fé.

Pra Glenda Linhares

Comentários

Nenhum Comentário

Comentário estão bloqueados.