• Youtube
  • Twitter
  • Facebook

“E, por haverem desprezado o conhecimento de Deus, o próprio Deus os entregou a uma disposição mental reprovável, para praticarem coisas inconvenientes, cheios de toda injustiça, avareza e maldade; possuídos de inveja, homicídio, contenda, dolo e malignidade; sendo difamadores, caluniadores, aborrecidos de Deus, insolentes, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais, insensatos, pérfidos, sem afeição natural e sem misericórdia. Ora, conhecendo eles a sentença de Deus, de que são passíveis de morte o que tais coisas praticam, não somente as fazem, mas também aprovam os que assim procedem” (Romanos 1.28-32).

passadoA Bíblia nos mostra que o mundo jaz no maligno e, portanto, suas obras só podem ser más. Existem poucas pessoas que estão preocupadas em agradar a Deus, e outras tantas vivem trabalhando para o Diabo e, assim sendo, a maioria faz o que é perverso. Sob o domínio do mal, toda a Terra sofre. Infelizmente é neste mundo que vivemos. Mas Deus não toca na liberdade que o homem tem para escolher seus caminhos e seu comportamento. Portanto, se a maioria prefere viver de modo egoísta, o Senhor não pode mudar as consequências naturais desta opção. Mas aqueles que O buscam e passam a viver segundo os seus propósitos, podem receber a sua proteção e cuidado.

Muitas obras dos homens são más. Nem sempre eles confiam a Deus o seu futuro e querem garantir, sozinhos, o seu amanhã. E, nesta luta pela sobrevivência, o ser humano atropela o seu próximo. Em sua ganância, o homem não enxerga o seu semelhante e nunca sabe o que é generosidade e misericórdia. Existem muitos outros motivos porque há tanto sofrimento neste mundo, mas estes citados pelo apóstolo Paulo aos romanos, são os mais relevantes. Eles nos mostram que não é culpa de Deus, se há dor e angústia no mundo.

Apesar de toda a ordem mundial já estabelecida pelo maligno, Deus se preocupa conosco. Ele ama o ser humano e respeita sua individualidade. Seja o que for que o homem tenha feito, Jesus quer levantá-lo. Por isso, não importa o que você fez no passado, o Senhor o chama para a salvação e, assim, você pode ver que o passado pode ser útil. Mas precisamos colocar o passado perante o Senhor, podemos aprender muito com tudo que nos aconteceu.

Se Jesus veio para libertar os cativos, podemos afirmar que o passado por ser útil, porque não há nada que tenhamos feito ou sofrido que nos prenda a um sofrimento constante. E, caso o passado se torne uma prisão, podemos nos libertar dele. Se, a cada dia a injustiça que sofremos torna a nos machucar, temos que nos libertar dela. Não há nada que nosso Pai amoroso desconheça sobre a nossa vida. Na presença d’Ele, tudo fica mais claro. Se não entendemos as razões do nosso sofrimento, devemos nos colocar diante do Senhor. Somente o Senhor Jesus é o único que pode nos consolar e nos dar a chance de um novo começo.

Que o Senhor nos abençoe.

Pr. Jorge Linhares
Texto adaptado por Ivany Rocha, a partir do Livro “O passado pode ser útil” (Jorge Linhares)

Comentários

Nenhum Comentário

Comentário estão bloqueados.