• Youtube
  • Twitter
  • Facebook

A glória de Deus é a essência do Natal. A paz na Terra depende da glória de Deus nas alturas, pois a glória que sobe é o que faz com que a paz desça lá do alto céu. O nascimento de Jesus Cristo é a glória de Deus que desceu para trazer paz na Terra e boa vontade para com os homens.

Nasceu Jesus, o Emanuel, que significa Deus conosco. Quando Deus está entre os homens, só há paz e boa vontade, porque, onde Deus está, não há lugar para o mal, as guerras, o ódio, a inveja etc. Naquela noite, Deus desceu para viver entre os homens, razão pela qual o Natal para o cristão não é apenas comida, nem bebida, nem o presente que se ganha. Jesus é o maior presente à humanidade! Deus deu ao mundo o melhor que tinha nos céus, o seu Unigênito Filho, demonstrando o amor singular de um Pai (Jo 3.16). Ele é o presente da vida, para a vida e através da vida.

Contudo, infelizmente, a maioria só se lembra de Jesus na noite de Natal e mesmo assim só para divertir-se, sem dar lugar para Jesus em seus corações, à semelhança daquela noite na pequena cidade de Belém de Judá. José procurou em todas as pousadas da cidade, mas ninguém ofereceu lugar, mesmo diante de um fato tão emergente, como o de uma mulher em dores de parto, ninguém se comoveu! Havia lugar para todo mundo, só não havia lugar para Jesus nascer (Lc 2.7). Há lugar para Jesus aí? O fato se repete, muitos não se comovem com a presença de Jesus, tampouco o recebem em seu coração. Naquela noite, só havia um lugar para Jesus nascer: numa manjedoura, que simboliza corações humildes, dispostos a receber o Deus que fez os céus e a Terra e que hoje bate à porta do seu coração (Ap 3.20). Será que nesta noite de Natal Ele vai achar lugar ou vai ter que procurar uma manjedoura?

Glória a Deus nas alturas é o fundamento para que haja paz na Terra e boa vontade para com os homens. Na era em que vivemos, a glória tem sido horizontal, isto é, de homem para homens. É glória aos homens na Terra, por isso, guerra e ódio entre os homens; é glória à tecnologia, por isso, má vontade, miséria e desigualdade social na Terra; é glória à ciência e, por isso, grande injustiça social entre os homens. Cuidado! Quando a glória é transferida para o homem, o perigo é eminente. A Bíblia fala de um rei bem-sucedido que comeu erva no campo junto com os animais, porque achou que tudo aquilo dependia de seu poder e de sua inteligência (Dn 4.30-32).

A noite de Natal é noite de boas novas (Lc 2. 10,11), de materialização da grande obra do Espírito Consolador e da graça de Deus para trazer salvação a todos os homens (Tt 2.11). A graça descendo lá dos altos céus, vindo de Deus, o Pai Amoroso, o Justo e Misericordioso, o Infinito Deus, Imutável, Santo, o Senhor, Deus Imanente, Transcendente e Absoluto!

Nasceu Jesus, a Raiz de Jessé, o Leão da tribo de Judá, o Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade e Príncipe da Paz (Is 9.6), o Salvador do mundo (Jo 14.27), o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo (Jo 1.36).

Esta é noite de grande alegria, pois nasceu a Rocha Eterna, o Bom Pastor, o Cabeça da Igreja, a Verdade Absoluta, o Alfa e o Ômega. Neste dia e para todo sempre, toda a glória é só d’Ele!

Por tudo isso, a Ele toda glória, toda adoração, toda honra e todo o louvor para todo sempre.
Amém!

Daniel Tchykolamuenho

Comentários

Nenhum Comentário

Comentário estão bloqueados.